Tendências digitais: uma visão de futuro para se planejar o presente nas empresas

Por Cristovão Wanderley, Sócio-diretor da Stratlab e Especialista em Tecnologia e Dados

A previsão para 2021 é única – incerteza. Ainda que muitos especialistas em todo mundo apostem em tendências a partir de análise de dados, o que pode nos nortear, efetivamente – já que não há perspectiva efetiva para a vacinação – é o comportamento que os consumidores adquiriram ao longo desse ano em meio a pandemia.

Com mais pessoas em casa e forçadas a usar a tecnologia para se manterem conectadas ao mundo, o conteúdo digital se tornou parte fundamental da jornada dos compra. As empresas tomaram ciência de que, se não estiverem on-line, simplesmente não existem. A jornada de decisão do consumidor já foi alterada pela onipresença do big data, internet das coisas e avanços na codificação e design da web. Os clientes têm uma infinidade de opções para pesquisar e comprar novos produtos e serviços, tudo ao seu alcance 24 horas por dia, sete dias por semana. Nesse cenário, os canais digitais não representam mais apenas uma forma mais barata de interagir com os consumidores, mas são essenciais para executar promoções, estimular vendas e aumentar a participação no mercado.

Empresas B2B gastam cerca de 40% de seu orçamento de publicidade em marketing de conteúdo, segundo o Content Marketing Institute. Mas que tipo de conteúdo tem impacto? Aquele que agrega valor. Cada vez mais antenado, o consumidor precisa ser seduzido com informações e reviews sobre produtos e serviços. O que você sabe sobre os dados demográficos do seu público e o que isso diz sobre o tipo de conteúdo que você deve produzir? Coloque-se no lugar deles. Quais são as palavras-chave e frases que eles digitariam em um mecanismo de pesquisa na expectativa de encontrar o que você oferece?

Seu conteúdo deve ser compartilhável nas redes sociais, bem como detectável nos motores de busca. Dependendo do tipo de conteúdo e do tópico, o sucesso pode ser maior em um canal do que em outro. Se você escreve artigos sobre temas compartilháveis ​​nas redes sociais, se sairá bem na construção de links sociais em redes como Facebook e Twitter. Se você produz imagens de qualidade, o Instagram e o Pinterest são boas redes para atrair seguidores e levá-los a visitar seu site.

De nada adianta, no entanto, produzir conteúdo digital de qualidade e não mensurar os resultados – são eles, associados ao feedback dos consumidores, que nortearão as novas ações. Trabalhar com dados significa ser consistente – ferramentas de análise dão boas pistas, mas debruçar-se sobre as informações é o que, efetivamente, dará subsídios para os próximos passos.

A análise de dados e o fomento da inteligência de negócios são essenciais entender onde fazer investimentos em pessoas, processos e tecnologia, mas são um desafio para muitas organizações – sem um meio eficaz para a utilização com valor, as organizações B2B correm o risco de ser ricas em dados, mas pobres em inteligência. Quem lidará com a análise e transformará as informações em algo palpável?

O conteúdo e a narrativa podem ajudar a alcançar clientes e garantir fidelidade à marca, contribuindo para que as empresas se posicionem como líderes e especialistas em seu campo. O segredo é conduzir as ofertas de produtos por meio de um programa de conteúdo claro que defina todos os aspectos necessários que os clientes precisarão para tomar decisões de compra, gerando receita. Essa será, certamente, nossa lição de casa em 2021.

Share This Post
Have your say!
00

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Thanks for submitting your comment!
Share This