Qual o cenário da RPA em 2022?

O papel da automação e da Inteligência Artificial (IA) em nossas vidas está mudando rapidamente, para se ajustar às demandas do mundo ao nosso redor. Em nossa nova realidade econômica, a transformação digital tornou-se uma prioridade de negócios e as organizações estão cada vez mais procurando maneiras de permanecer resilientes, responsivas e competitivas.

Essas tecnologias estão mudando para sempre a forma como as empresas definem suas estratégias e como os colaboradores trabalham. As organizações precisam se certificar que seus funcionários estão devidamente preparados para enfrentar as constantes mudanças na forma de trabalhar. Do contrário, correm o risco de perder oportunidades reais. Em uma transformação digital bem-sucedida, os colaboradores devem perceber e acreditar que a automação melhora seu trabalho, seu bem-estar e trazem um impacto positivo no local de trabalho.

A grande maioria dos líderes empresariais e seus colaboradores concordam com o fato de que há benefícios claros com a automação, apesar dos desafios enfrentados para implementá-la. A responsabilidade para garantir que essa evolução ocorra de maneira harmoniosa e eficiente recai principalmente sobre os líderes das organizações que desejam permanecer na vanguarda de seus setores.

A automação é a chave para viabilizar a transformação digital e suas tecnologias continuarão a causar um grande impacto na produtividade global geral e na agilidade dos negócios. Essa transformação necessária é impulsionada pelo poder da Automação Robótica de Processos (Robotic Process Automation, RPA).

Como está a adoção da RPA?
A recente pesquisa The Impact of a Digital Workforce on Business Agility & Survival, entrevistou 6.700 tomadores de decisão em todas as regiões do mundo, e identificou que 9 entre 10 (ou 93%) dos executivos C-Level declararam que estão implantando ou ampliando ativamente os recursos de automação em sua empresa. Desse número, 81% ressaltaram o importante papel da RPA no dimensionamento dos projetos de Inteligência Artificial (IA) dentro das suas organizações.

Esses executivos não estão apenas ampliando seus recursos de RPA para automatizar processos de ponta a ponta, mas também estão usando essa tecnologia para identificar de forma inteligente outros candidatos à automação. As muitas estatísticas já realizadas sobre a RPA apresentam vários motivos que fazem essa tecnologia se destacar e mostrar o seu valor para as empresas.

Tanto as organizações quanto os indivíduos precisam ver não apenas para onde está indo o futuro dessa tecnologia, mas também acompanhar os investimentos que são necessários. À medida que as organizações se distanciam dos processos manuais e avançam suas operações em direção a atividades de automação inteligente de ponta a ponta, a demanda correspondente por capital humano se seguirá. Essa onda de automação abre novas possibilidades e oportunidades para os trabalhadores se tornarem ainda mais valiosos para suas empresas, se focarem suas prioridades na direção correta.

Do planejamento à ação
Neste momento atual de incerteza econômica, as empresas estão reconhecendo a necessidade de passar do “novo normal” ao “próximo normal” na eficiência dos seus processos. É uma oportunidade de recomeçar e escalar tecnologias para alcançar novas eficiências, preparando-se para o sucesso em um futuro muito próximo.

Isso significa que, no que se refere à transformação digital, as empresas estão sendo forçadas a enfrentar novos desafios e escalar suas implementações atuais de RPA. As organizações passaram efetivamente da fase de “idealização” para uma fase de “implementação” em uma escala mais abrangente. A adoção da RPA tem aumentado exponencialmente com o tempo, que podemos arriscar imaginar que, em breve, as organizações que ainda não começaram sua jornada já estarão fora do jogo.

Ideias inovadoras e principais casos de uso em 2021
Como expusemos anteriormente, a adoção e os investimentos em RPA aumentaram rapidamente em 2021 em vários setores, com implementações que tiveram como objetivo otimizar várias funções tanto em processos baseados em regras, quanto em funções mais complexas. Veja abaixo alguns exemplos que mostram como e onde essa tecnologia tem sido implementada.

Cadeia de suprimentos e produção
Embora os processos da cadeia de suprimentos e de produção pareçam “industriais”, existem vários candidatos “digitais” para a RPA. Muitos processos de back-end dessas áreas requerem intervenção humana para serem concluídos, o que sobrecarrega as iniciativas que dependem de prazos e impactam a produtividade dos funcionários que as executam.

Essas organizações também são as principais candidatas a iniciativas inovadoras de automação em escala, com a integração de Processamento de Linguagem Natural (PNL), funcionalidades de experiência do usuário (UX) orientadas a dados e hiperautomação, para otimizar tarefas baseadas em regras do início ao fim. Aqui estão alguns casos de uso práticos presentes na cadeia de suprimentos e na indústria:

Comparação de preços para os clientes: os preços podem ser pesquisados e combinados automaticamente para responder às perguntas dos clientes.

Gerenciamento de inventário: os bots de RPA podem rastrear e gerenciar quantidades de inventário de vários tamanhos e notificar as partes interessadas quando necessário.

Viabilidade multicanal: por meio da integração de IA na RPA, vários canais e processos presentes nas indústrias da cadeia de suprimentos podem ser monitorados e fornecer insights importantes para os gestores.

Contabilidade e finanças
Desde o início, a RPA teve um impacto considerável nos setores de contabilidade e finanças. Os processos nos departamentos de contabilidade abrangem várias tarefas repetitivas, que consistentemente demandam horas preciosas dos trabalhadores humanos, que poderiam ser gastas em tarefas menos desgastantes e de maior valor.

Uma estratégia inovadora de RPA e um plano de implementação eficiente ajudam a eliminar as lacunas de digitalização presentes nessas áreas, e podem reduzir o tempo perdido, a rotatividade de funcionários e aumentar o ROI. A adoção de uma RPA inteligente também abre a oportunidade para que o pessoal de contabilidade e finanças possa participar das decisões do comitê de RPA de uma organização, melhorando ainda mais os processos voltados para os clientes que envolvem esses departamentos. Aqui estão alguns casos de uso:

Processamento de faturas: faturas de fornecedores e ordens de compra podem ser extraídas e processadas sem intervenção humana.

Acompanhamento de conformidade: à medida que as exigências de conformidade mudam, os bots podem garantir que os relatórios permaneçam precisos.

Processamento de pagamentos do início ao fim: a validação e a reconciliação dos pagamentos podem ser simplificadas, ao mesmo tempo em que as mudanças importantes nos processos são notificadas

Recursos Humanos e Administração
As tarefas existentes nas áreas de recursos humanos e administração estão se tornando cada vez mais repetitivas. Isso torna o RH menos “humano”, desviando o seu foco de atenção, que deve ser voltado aos colaboradores.

Uma implementação de RPA alivia as tensões existentes causadas por atividades manuais nesses departamentos, liberando os profissionais para a definição de estratégias e para uma interação mais humana com as equipes em processos como retenção e aquisição de talentos, help desk, comunicação interna, gestão de benefícios, mantendo o pessoal do RH engajado como a linha de frente da empresa voltada para as pessoas. Por meio de recursos de hiperautomação, até mesmo processos inteiros como a integração de funcionários, podem ser totalmente automatizadas. Veja a seguir algumas áreas onde a RPA está impactando positivamente o RH e os processos administrativos:

Integração de funcionários: a atribuição de permissões, o registro de documentos e a gestão de benefícios podem ser simplificados e administrados por meio de fluxos de trabalho automatizados.

Recrutamento: Quando os profissionais do RH estão livres de tarefas repetitivas, podem se dedicar e alcançar resultados ainda mais positivos nos processos de recrutamento para a aquisição de talentos.

Iniciativas internas: o RH pode dedicar mais tempo à criação e ao fortalecimento de iniciativas internas, como treinamento do pessoal.

Marketing e vendas
Em empresas B2B e B2C, a RPA está causando um impacto considerável nos processos de marketing e vendas, especialmente no que diz respeito a suas plataformas críticas para a realização de negócios. Os sistemas de Customer Relationship Management (CRM), por exemplo, são uma das principais formas de gerenciamento de contas e comunicação entre canais e entre os departamentos de vendas e marketing, que são candidatos naturais à integração por meio da RPA. Aqui estão algumas maneiras pelas quais a RPA pode ser integrada a sistemas de CRM, para oferecer mais produtividade para as equipes de marketing e vendas:

Automatizar desistências e rejeições: as equipes de vendas e marketing podem ser notificadas sobre desistências e rejeições em tempo real, por meio de acionadores automatizados.

Gerenciamento aprimorado de contratos: com a RPA monitorando continuamente as datas definidas em comunicações, documentos e contratos, as oportunidades perdidas devido a prazos não respeitados podem ser eliminadas.

Entrada de dados simplificada: a entrada de dados em sistemas de CRM costuma ser sujeita a erros, que podem ser eliminados se forem inseridos por bots de RPA em vez de agentes humanos.

Sua empresa tem algum projeto para a adoção da RPA?
Agende uma conversa aqui com o time de especialistas do Grupo Qualitat, para saber sobre como podemos ajudar sua organização em uma jornada inovadora de RPA. Nosso trabalho é facilitar o seu trabalho.

Publicado originalmente em Grupo Qualitat

Share This Post
Have your say!
00

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Thanks for submitting your comment!
Share This